Projetos apoiados

CENTRO DE RECONDICIONAMENTO DE COMPUTADORES - CRC

Trata-se de um espaço físico adaptado para o recolhimento de equipamentos em condição de lixos eletrônicos, com o objetivo de redirecionar tais equipamentos para o reuso em cursos de robótica, além do recondicionamento de máquinas que permitam o uso posterior que permitam a inclusão digital por meio de cursos e oficinas, com o intuito de promover uma formação cidadã e profissionalizante de jovens em situação de vulnerabilidade social. 

Quais os equipamentos poderão ser doados para o CRC?

  • Microcomputadores;
  • Monitores (Tubo, LED,LCD, Plasma);
  • Notebooks; 
  • Tablets;
  • Gabinetes;
  • Teclados;
  • Mouse;
  • Estabilizadores;
  • Nobreaks

Quais os equipamentos que não poderão ser doados para o CRC?

  • Televisores;
  • Celulares;
  • Impressoras;
  • Roteadores.

LIXO ZERO

O programa lixo zero tem como objetivo o máximo aproveitamento e o correto encaminhamento dos resíduos recicláveis e orgânicos e a redução, ou mesmo o fim dos descarte de forma incorreta destes materiais. 

Uma gestão correta do lixo zero, é aquela que não permite que ocorra o acúmulo de resíduos sólidos em locais inapropriados ou ocorrendo a mistura de materiais recicláveis, com material orgânico. Podemos também dizer, que o lixo zero é um conceito de vida, no qual o indivíduo e todos as organizações das quais eles fazem parte, passam a repensar seus processos.  

Os R’s do conceito Lixo Zero

Repensar: Acabar com a ideia de que os resíduos sólidos são ‘lixos’, logo não se deve descartar resíduos específicos em lugares comuns, ou então não misturar materiais recicláveis com materiais que possam ser descartados.

Reutilizar: Diversos objetos e materiais podem ser utilizados de outra maneira antes de serem  encaminhados para a reciclagem. 

Reduzir:  Gerar o mínimo possível de lixo. Ao invés de lixeiras, residuárias e contentores para acomodar os materiais. 

Reciclar: Reaproveitar a matéria prima do resíduo para fabricar o mesmo ou outro tipo de produto sem encaminhar para aterros sanitários ou lixões. 

SABÃO SUSTENTÁVEL

Em 2020 com a crise da pandemia de covid-19, reforçou a necessidade de higienização das mãos de forma constante, o sabão por ser uma substância que quebra a gordura, poderá destruir o envelope viral, que é a parte externa do vírus podendo enfraquecer a estrutura viral.

Este projeto tem como característica a sustentabilidade, utilizando resíduos de óleo de cozinha como matéria prima para a base do sabão, abrangendo assim várias variáveis, dentre elas pode-se destacar as questões sociais, econômicas e ambientais.

  • Social: Pois em meio a pandemia vivenciada em todo o mundo, em relação ao coronavírus, a higienização é um dos métodos mais eficazes no controle desse vírus e o sabão desponta dentre essas técnicas. 
  • Econômico: Pois a multiplicação e fabricação do sabão faz com que as pessoas tenham em casa um produto de fácil manipulação e elaboração, tendo com isto a disponibilidade do mesmo, sendo viável até para pessoas de baixo poder aquisitivo. 
  • Ambiental: Pois quando falamos da produção de sabão a partir do aproveitamento do óleo de cozinha usado. Tem-se uma diminuição do despejo de óleos de fritura que provocam impactos ambientais significativos como entupimentos em caixas de gordura, tubulações, na rede de esgoto, poluição do lençol freático e dos corpos de água ou ocasionando refluxo à superfícies. 

Assim, esse é um projeto de suma importância para a população, pois uma vez que esses dados sejam de conhecimento amplo da sociedade é possível que sejam incentivadas práticas sustentáveis que se baseiam na reciclagem do óleo de cozinha.



SETEC - Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia
Rodovia Juscelino Kubitschek - Km 02, Ramal da UNIFAP S/N - (96) 3216-8600 - setec@ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2021 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá